CERATITE POR ACANTHAMOEBA EM USUÁRIOS DE LENTES DE CONTATO
Sergey Cusato Jr
Hickson-Curran
Optometria, Contatologia, Oftalmologia
  • Facebook ...
  • Twitter ...
  • LinkedIn ...

Conteúdo do artigo

sergey Cusato artigo.jpg

    A ceratite é uma infecção que afeta a córnea, a parte frontal e transparente do olho e pode ser a comedida pelo agente causador Acanthamoeba. As amebas de vida livre (AVL) são protozoários amplamente dispersos na natureza. A acanthamoeba é um parasita unicelular minúscula que se alimenta de bactérias encontradas em lentes de contato sujas.

   Esta é uma condição rara, porém muito dolorosa e que pode causar a perda da visão.

   Os primeiros casos ceratite em humanos por Acanthamoeba foi descrita em 1973, na Inglaterra, seguida por publicação nos Estados Unidos. No Brasil, os primeiros casos em 1988. Apesar de outros gêneros de AVL já terem sido identificados como causadores de ceratite o gênero Acanthamoeba ainda é o principal responsável. 

   O número de infecções é pequeno, mas o tratamento é longo, doloroso e não é totalmente eficaz. 

   Nos Estados Unidos, cerca de 85% dos casos ocorrem em usuários de lentes de contato e a incidência desta patologia em países desenvolvidos é de cerca 33 casos por milhão de usuários.

   O organismo Acanthamoeba é encontrado em quase todos os ambientes, solo, poeira, água doce e água salgada. Também é bastante comum em piscinas cloradas, banheiras de hidromassagem, a água da torneira doméstica e até mesmo em água engarrafada. Também está presente, sem causar infecção, nas passagens nasais de pessoas saudáveis.


ggg.jpg
Figura 1: Acanthamoeba sp. em infecções oculares
Fonte: Disponível em: http://goo.gl/qgw6tr

   Porém, em usuários de lentes de contato, pacientes mais expostos ao agente causador. Os primeiros casos da doença ocular estavam relacionados ao trauma ocular, porém com a popularização do uso de lentes de contato (LC) particularmente, mas não somente, as gelatinosas tem aumentado a incidência da patologia.
    
   Quando a lente entra em contato com o olho, o parasita atravessa a córnea que é a camada mais externa do globo ocular.

000.jpg
Citologia de impressão revela cistos de Acanthamoeba sp entre feixe de células epiteliais corneanas e como células isoladas


0000000.jpg
Figura 3: Sinais de Ceratite por Acanthamoeba


    Segundo Cancrini (1998), as soluções a base de salicilato de sódio se mostrou eficaz na redução da adesão de Acanthamoeba a lente de contato gelatinosa.
    
    Com o aumento do uso de lentes de contato pela população é normal que algumas patologias venham ser notadas com certo aumento, porém, vale-se ressaltar que grande parte das alterações associadas a lentes de contato só ocorrem por falta de esclarecimentos por parte do usuário sobre o uso e a manutenção correta das lentes. Assim como se destaca na importância de reportar os primeiros sinais de qualquer anormalidade para evitar o comprometimento maior da área afetada.
    
    O tratamento desta patologia deve ser clinico e efetivo para este parasita, aplicado topicamente como dibromopropadina, antifúngicos tópicos.                       
    Desinfetante catiônico como a polihexametilbiguanida (PHMB), identificado como menos tóxico e com bons índices de cura. Recentemente a hexamidina tem se mostrado eficiente e em alguns estudos demonstrou maior poder cisticida do que o isotionato de propamidina.  
    
    Em casos mais graves, recomenda-se o transplante de córnea.


Prof. Sergey Cusato Jr. O.D Msc FIBTPLC e FIACLE
Diretor do Instituto Brasileiro de Treinamento e Pesquisa em Lentes de Contato. Responsável pela cadeira cientifica das disciplina de Contatologia Especial, Primay Care e Patologia Clinicano Instituto. Membro da International Association of Contact Lenses Educators. MBCLA British Contact Lens Association. MCLSA Contact Lens Society of America. MSLS. Scleral, MOAA Orthokeratology Academy of America

REFERÊNCIAS

Cancrini G, Mancino R. Acanthamoeba adherence to contact lenses, removal by rinsing procedures, and survival to some ophthalmic products. Parasitologia 1998;40(3):285-7.     
Centres for Disease Control (USA)http://www.cdc.gov/parasites/acanthamoeba/epi.html
Freitas D. Contribuição ao estudo da susceptibilidade de Acanthamoeba ssp a diferentes métodos de desinfecção de lente de contato gelatinosas. São Paulo 1988. (tese - mestrado-Departamento de Oftalmologia Escola Paulista de Medicina).       
Hickson-Curran, S, Chalmers, R, Riley, C, 'Patients' attitudes and behavior regarding hygiene and replacement of soft contact lenses and storage cases.' Contact Lens & Anterior Eye. 2011 Oct; 34 (5): 207-15.


 

Área dos membros