ENTREVISTA COM LETITIA LAMDIN
Letitia Lamdin
IBTPLC
optometria, lente de contato, entrevista,
  • Facebook ...
  • Twitter ...
  • LinkedIn ...

Conteúdo do artigo

000000 LETITIAAAAAAAAA.jpg

    Fui graduada em optometria na Inglaterra em 2008 e desde então tenho trabalhado para uma rede de Ópticas como optometrista móvel, treinadora pessoal e gerente de prática. Mais recentemente trabalhava como optometrista em um hospital especializado em caso de degeneração macular, pacientes com glaucoma, contato especialista em prática de adaptação de lentes, baixa visão e crianças. Também trabalho para uma grande Boutique de Optometria e atualmente sou professora do IBTPLC onde leciono desde maio de 2015.

               Letty, por que está aqui no Brasil? / Por que você veio para o Brasil? 
     Meu marido e eu decidimos vir para o Brasil, porque queríamos experimentar uma cultura e estilo de vida diferente do que tivemos no Reino Unido. Eu queria ver como a Optometria funcionava em outros lugares. Meu marido conseguiu um emprego aqui primeiro. Então eu comecei a minha investigação na procura de trabalho em optometria. 
     Contatei inicialmente o CBOO, Conselho Brasileiro de Óptica e Optometria e eles me disseram que a melhor pessoa para me ajudar seria o Prof. Sergey Cusato Jr. a partir do IBTPLC. Assim que entrei em contato com Sergey ele foi muito receptivo e disse que ele poderia me ajudar. Assim que nos encontramos, iniciamos uma parceria. Vim ajudar a ensinar técnicas e práticas no Instituto e aprender, pois, eu queria aprender uma nova língua porque eu só falava inglês.
      Eu avaliava pacientes com lesões de mácula com aplicação de 
Lucentis, bem como as adaptações de lentes de contato em ceratocone, lentes esclerais, lentes para córnea irregular e também baixa visão.

Qual foi sua primeira impressão da optometria no IBTPLC?

     Minha primeira impressão do instituto foi muito boa. Cuidados primários, de ensino e de investigação aqui estão todos em um padrão muito elevado. Sergey e sua equipe estão muito entusiasmados e isso é transferido para os alunos.

Como professora no instituto, você prefere dar aulas teóricas ou práticas? 

   Eu prefiro dar aulas práticas, porque já trabalhei em um hospital na Inglaterra onde eu costumava aplicar técnicas práticas com manuseio de oftalmoscópio indireto, exames de campo visual, paquímetro, tonometria de goldman, topografia corneal. Então, por isso eu acho que posso ajudar os alunos.

 Que tipo de lições você ensina no instituto? 

     A primeira lição que eu ensinei foi um grande começo, foi uma visita a uma fábrica de lentes de contato em São Paulo. Isso me deu uma grande visão em prática de lentes de contato e uma grande oportunidade para os alunos. Desde então, eu posso apreciar o quanto os alunos ganharam e ganham com as lições e também o quanto eles apreciam aprender aqui, especialmente as lições sobre patologias e experiência prática.

Que tipo de aula prática você ministra no IBTPLC? 

     Aqui no Instituto damos aulas de prática clínica em lâmpada de fenda, oftalmoscopia indireta usando lentes de Volk, protocolo clínico para olho seco, topografia corneal de frente de onda, avaliação em lentes de contato com o auxílio da caixa de prova.

Em qual área da optometria você trabalhava na Inglaterra? 

     Na Inglaterra, eu tinha dois empregos. Eu trabalhei como optometrista, Especialista em Royal United Hospital, Bath, lá eu trabalhei em todos os departamentos da optometria. Eu avaliava pacientes com lesões de mácula com aplicação de Lucentis, bem como as adaptações de lentes de contato em ceratocone, lentes esclerais, lentes para córnea irregular e também baixa visão. Também revisava os paciente com glaucoma e com problema ortópticos. 

     Eu também trabalho com cuidados primários em optometria em uma Boutique, optometrista Amar Shah, na  qual faço exames optométrico para a comunidade.

O que você pode dizer a todos os optometristas do IBTPLC? 

    O IBTPLC está fazendo grandes coisas para a Optometria Brasileira, com um elevado padrão de prática, ensino e equipamentos de ponta. O Prof. Sergey é um optometrista extremamente talentoso e conhecido em todo o mundo. É uma honra trabalhar com ele e com o resto da equipe aqui. Todos aqui fazem eu me sentir muito bem-vinda, incluindo os alunos que estão todos trabalhando duro e com vontade de aprender e também me ajudar com prazer a melhorar meu português, caso eu cometa algum erro no português! Estou muito grata por ter tido a oportunidade de trabalhar aqui, é uma alegria.









 

Área dos membros