ADAPTAÇÃO DE LENTES DE CONTATO NA PRESBIOPIA MONOVISÃO
Professor Sergey Cusato Jr
Sergey Cusato Jr.
lentes de contato, adaptacao, presbiopia, monovisao
  • Facebook ...
  • Twitter ...
  • LinkedIn ...

Conteúdo do artigo

sergeyyy.jpg

Presbiopia é a condição na qual o cristalino perde sua elasticidade, não conseguindo assim exercer a acomodação. Princípio
 da acomodação: o olho ter visão para longe e perto sem nenhum auxilio óptico.

O cristalino tem o efeito de um zoom de uma câmera fotográfica, quando a pessoa olha para perto ele acomoda, quando olha para longe ele relaxa.

Quando chegamos à presbiopia o cristalino começa a perder o poder de acomodar. 

Esse fenômeno ocorre por perda e substituição celular, acumulando todas as células formadas em sua vida, acrescentando novas células ao epitélio anterior, empurrando as células mais velhas para o seu núcleo. Assim, quanto mais as células velhas vão se afastando de sua fonte de nutrição, mais vai sofrendo perda gradativa de sua atividade metabólica.

Assim, esse acúmulo de células no núcleo faz com que o cristalino fique mais rígido.
Quanto mais rígido o cristalino fica, a dificuldade para acomodar a visão para perto vai surgindo, gradativamente, ano após ano. Esse processo começa entre os 38 e 45 anos.

Definição de monovisão, o paciente com lentes monofocais terá visão de longe e perto, lente de contato para longe em um olho e lente de contato para perto no outro olho. O paciente normalmente tem de 38 a 65 anos de idade. Esse processo é utilizado por profissionais da saúde visual no mundo todo e traz muita satisfação ao paciente.

Processo de adaptação.

1. Definir o olho dominante.
02062013202729104.jpg

2. Na grande maioria, cerca de 90% dos casos coloca-se a dioptria de longe no
 olho dominante.
sergey_art_2.jpg

3. No olho não dominante a dioptria de perto.
sergey_art_3.jpg


4. Nesse tipo de adaptação não é possível adição maior que 1,75 a 2,00.

Adições maiores que 1,75 a 2,00 comprometem a visão em profundidade "estereopsia".
Para uma boa escolha e a definição de qual lente de contato devemos adaptar em pacientes com presbiopia devemos ter em mente o histórico desse paciente.
A melhor lente ou a melhor adaptação é aquela que se adapta nos olhos "córnea" do paciente. Tenho visto e lido muitas coisas sobre adaptação de lentes de contato na presbiopia e lido muitos artigos científicos sobre o assunto e a unanimidade é uma só: Cada caso é um caso.

Existem vários tipos de adaptação e lentes para presbiopia, vou falar neste artigo sobre Monovisão.

Presbiopia, tipo e técnica aplicada.

  • MONOVISÃO SIMPLES
  • MONOVISÃO QUALIFICADA
  • MONOVISÃO QUANTIFICADA
Quando falo em monovisão simples tenho que ter como protocolo o que o paciente tem que ter de visão binocular: "os dois olhos enxergando 100%", a adição não passar de 1,75 a 2,00 e assim não comprometendo a visão estereoscópica "visão em profundidade", e o paciente estar com a saúde ocular em perfeito estado. Em alguns casos temos que ter o bom senso de quando devemos fazer monovisão.

Segundo Koetting RA, em sua defesa de tese monovisão simples, nos níveis descritos neste artigo não compromete a visão em profundidade.

Na monovisão simples, lente de longe, olho dominante e lente de perto, olho não dominante, adição de 1,75 a 2,00

sergey_art_4.jpg

Na Monovisão Qualificada o paciente mantém a visão de longe estabilizada, e visão de perto em perfeita harmonia com Lentes Bifocais. Ex: Olho dominante, grau de longe e não dominante, lente bifocal.

sergey_art_5.jpg

Na monovisão quantificada o paciente mantém a visão de longe, tendo à meia distância e perto, em perfeita harmonia. Ex: Olho dominante, lentes para longe e olho não dominante, lentes de contato multifocais.

sergey_art_6.jpg

Em alguns casos o paciente alterna a dominância. Sendo assim, imprescindível é o acompanhamento de um profissional para avaliar até quando, e se realmente esse tipo de adaptação é viável. Não podemos esquecer que quando adaptamos lentes bifocais e multifocais com monovisão, nem sempre a regra de dominância vai ser obedecida e podemos trabalhar com adições mais altas.

  

Prof. Sergey Cusato Jr. O.D Msc FIBTPLC e FIACLE

Professor Sergey Cusato Jr OD MSc Vis Sci, FIACLE, FIBTPLC, ALOCM. Diretor do Instituto Brasileiro de Treinamento e Pesquisa em Lentes de Contato. Membro do Bord da Academia Latino Americana de Ortoqueratologia e Controle da Miopía. F.I.A.C.L.E International Association of Contact Lenses Educators. MBCLA British Contact Lens Association. MCLSA Contact Lens Society of America. MSLS. Scleral Lenses Association, MOAA Orthokeratology Academy of America.





 

Área dos membros